Atraso na entrega do Kwid E-Tech tem relação com cinto de segurança

Use Elétrico obteve acesso a carta enviada pela montadora aos concessionários

O atraso nas entregas do Kwid E-Tech aos consumidores que adquiram o modelo no sistema de pré-venda tem relação com uma necessidade de correção de falha nos cintos de segurança do modelo. A informação foi revelada ao Use Elétrico por fontes ligadas à rede de concessionárias da Renault.

A correção do problema não é exclusividade do mercado nacional. Na Europa, onde o modelo é vendido como Dacia Spring Electric, diversos consumidores também têm reclamado de grande demora nas entregas do veículo. Em alguns fóruns europeus na internet o mesmo problema envolvendo os cintos de segurança é relatado como a fonte do atraso, que, assim como no Brasil, chega a vários meses.

O Use Elétrico obteve com exclusividade acesso a uma carta da Renault enviada aos concessionários solicitando que nenhum Kwid E-Tech fosse entregue, por “questões técnicas”. A comunicação foi emitida em 9 de setembro e afirmava que no início da semana seguinte novas orientações “com maior nível de informação” seriam remetidas. Veja abaixo a carta:

Procurada anteriormente, a Renault informou oficialmente que as entregas do modelo já foram normalizadas. A montadora ainda alega que, por um acordo global, não pode comentar casos que envolvam fornecedores nos quais os clientes não tenham sido afetados (como os carros ainda não foram entregues, não se trata de uma ação de recall).

A informação de que a peça envolvida no serviço está ligada aos cintos de segurança confirma comunicação oficial anterior da Renault de que a falha que ocasionou o atraso nas entregas não tem relação com o sistema de motor elétrico e bateria do Kwid E-Tech. Além disso, segundo fontes ouvidas pela reportagem, o problema não afeta a versão do Kwid com motor a combustão — esta é fabricada no Brasil, enquanto o Kwid E-Tech é importado da China.

De qualquer forma, segundo apurou a reportagem do Use Elétrico, as entregas do modelo estão voltando a ocorrer, ainda que em uma velocidade lenta. As unidades de test-drive das concessionárias, que também haviam sido recolhidas para correção do problema, voltaram à maioria das lojas. Alguns clientes relataram que suas unidades adquiridas em pré-venda foram faturadas, mas que a entrega efetiva ainda ocorreria 15 dias úteis após a confirmação da compra, com o respectivo pagamento do valor restante. Outros, porém, continuam a reclamar que ainda não foram contatados por suas concessionárias e, assim, não sabem quando o modelo será entregue — ainda que em alguns casos o carro já esteja integralmente pago.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s