Startup brasileira converte Celta 1.0 flex ano 2008 para carro 100% elétrico

Veículo pertencia originalmente ao avô de um dos fundadores da empresa

Um dos únicos Chevrolet Celta 100% elétricos do mundo. Esse é o primeiro carro da startup brasileira Swap-e, que converteu uma unidade ano 2008 do compacto de motorização a combustão 1.0 flex para 100% elétrico. O objetivo foi, além de testar e validar o processo de conversão, contar com uma espécie de cartão de visita sobre rodas.

A Swap-e, fundada no ano passado em Florianópolis (SC), se dedica justamente à conversão de qualquer tipo de veículo a combustão para elétrico, seja de passeio, clássico ou utilitário. São quatro sócios, três com experiência na área de mobilidade elétrica e um na esfera administrativo/financeira.

A escolha pelo Celta 2008 para se tornar o primeiro veículo convertido pela Swap-e não foi exatamente calculada. Em entrevista exclusiva concedida ao Use Elétrico, o CEO da empresa, Matheus Maia, revelou que o carro pertencia originalmente a seu avô. Pela idade avançada ele não podia mais dirigir e acabou doando o Celta para que o neto pudesse começar a parte prática do negócio.

O motor elétrico é nacional, da Hércules, enquanto o banco de baterias veio da China mas foi ajustado localmente ao projeto pela Swap-e – a bateria, de 14,5 kW, ocupa a mesma área original do tanque de combustível e, assim, não rouba espaço do porta-malas.

O Celta elétrico ainda está em processo de homologação para poder circular nas ruas. O sistema original de câmbio manual e embreagem foi mantido. O carro tem conector para carregamento Tipo 2, ou seja, pode ser ‘abastecido’ em eletropostos comuns. Matheus estima uma autonomia entre 100 e 120 quilômetros, com 70 cv (mesma potência do original) e 200 Nm de torque (mais que o dobro do torque do modelo de fábrica a combustão, 86 Nm).

Quanto ao valor ele calcula que a conversão comercial custaria por volta de R$ 90 mil a R$ 100 mil, mas o objetivo da empresa, conforme obtiver maior escala, é alcançar custo de cerca de metade do valor de um carro elétrico 0 KM da mesma categoria – pegando um Kwid E-Tech como referência, de R$ 147 mil, a conversão custaria algo como R$ 73 mil, portanto.

Matheus explica que a Swap-e quer fazer o processo de conversão de veículos a combustão no Brasil “sair do artesanal para o industrial”, atendendo a requisitos técnicos e normas específicas, inclusive aquelas que se referem à segurança do processo e do veículo. “Nosso propósito é tornar isso uma realidade.”

O segundo protótipo da Swap-e já está definido: será uma Fiat Fiorino, que será convertida para elétrica de olho no mercado de frotas corporativas, nicho identificado pela empresa como sendo de grande potencial. “É uma excelente oportunidade para que os frotistas possam reduzir seu custo operacional e ao mesmo tempo trabalhar com veículos de emissão zero”, explica.

O CEO da Swap-e acrescenta que “os veículos com mais de cinco anos de uso já estão completamente depreciados contabilmente e bem desvalorizados no mercado, mesmo possuindo ainda bons níveis de tecnologia e conforto. Ao convertê-los para elétrico eles se tornam totalmente renovados e ganham uma nova vida”.

O site da Swap-e para obtenção de informações adicionais é o https://swap-e.com.br/.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s